Acerca dos velhos tempos – e de grandes homens.

Bom, hoje eu assisti um filme de Charles Bronson – grande ator, no qual assistia seus filmes com meu pai quando mais novo – chamado “Hard Times”, no qual fala de um homem que luta para ganhar seu dinheiro em um período difícil nos EUA pós-depressão. Ótimo. Para quem já conhece o estilo do ator, sabe que sempre se espera boa coisa: não tanto para um crítico, mas para um apreciador de filmes sem muita embromação e ego. Simplesmente o ambiente e a “energia”. Grandes ensinamentos oriundos de olhares e silêncios.

Foi assistindo Charles Bronson (bem antes de Eastwood lá em casa) que aprendi que silêncio tinha forma e era do tamanho de um urso. Era a coisa mais forte que você poderia fazer ou a resposta mais intensa que poderia dizer. Mas o silêncio é um conjunto de coisas, não é só a ausência de som. Sim, meus caros, isso eu aprendi com Sr. Bronson (e depois com outros ídolos como John Wayne, Eastwood, etc).

Para quem conhece a história do ator, sabe que tem motivos: Bronson passou MUITAS dificuldades, trabalhava em mina de carvão e viu a miséria de perto. Seu silêncio, seu corpo bem construído e sua face calejada eram o retrato de dias duros. Assim se forjou a lenda.

Mas hoje aconteceu algo diferente. Estava eu procurando relatos sobre os treinos de Bronson ou o que ele exatamente fazia além de ter tido uma infância dura e ter lutado na Segunda Guerra e me deparo com um comentário:

“Good ol’ uncle Charlie. He was a badass. … Deathwish. Bronson pwns you and your ilk.

Seriously though, one has to wonder. Where are those kind of men of yesteryear? The Bronsons, the Eastwoods, Paul Newman ( and hundreds more I could list believe me)… a dead breed. They weren’t huge but they were strong, in more ways than one. Don’t give me all this bullshit about estrogen in the water. .

Would Bronson come on this website and cry about that shit? Hell No. I do NOT believe there is some physical reason that men are not behaving as men. I said in a post nobody probably read that I believe it is purely environmental. Tough children come from tough parents who buck and fight and make their way.

Maybe you should put down the fucking controller to your Xbox and behave like a man. Nobody cares about your gamer points in Gears of fucking War 2. Who are you people looking up to?? Who are your heros? The dude that outscored your ass? As my dying father said to me.. ‘you’ve got to have hero’s.’ Seriously, this shit isn’t funny anymore.”

Vou traduzir ao iletrados:

“Bom velho Charlie. Ele era foda… Desejo de Matar. Bronson te owna.

Pensando seriamente, alguém para se admirar. Onde estão tais homens ultimamente? Os Bronsons, os Eastwoods, Paul Newman (e centenais mais que eu poderia listar, acredite)… uma geração morta. Eles não eram grandes mas eram fortes, de várias formas. Não me dêem toda esta merda de estrogênio na água…

Iria Bronson vir a este site e chorar sobre algo? Pro inferno que não. Eu NÃO acredito em alguma razão física que os homens não estão se comportando como homens. Eu disse em um post que ninguém provavelmente leu que eu acredito que é puramente questão de ambiente. Crianças duronas vêm de pais durões que são machos e lutam e fazem seu caminho.

Talvez você devesse deixar sua bosta de controle do Xbox e se comportar como um homem. Ninguém liga sobre seus pontos no Gears of War 2. Quais são as pessoas que você admira? Quais são seus heróis? O cara que bateu seu score? Como meu pai em seu leito de morte me disse… ‘Você tem que ter heróis.’ Seriamente, esta merda não é divertida mais”.

Lembrei dos meus anos na infância que eram gastos na frente do videogame em vez de aventurar-me em peripécias e na minha adolescência perdida entre jogos, desenhos e tentativas forçadas de me integrar em grupos alheios à minha natureza existencial e vi o que faço hoje, o dia que comecei a treinar e estudar mais simplesmente para ser o cara que eu admiraria ser.

Hoje quando pego um jogo, raramente fico horas à fio como antigamente. Não tem mais graça – prefiro olhar o céu, sair para dar uns socos (e levar uns), estudar ou trabalhar. Estou fazendo minha história e me endurecendo.

E já tenho meus heróis. E fizeram uma diferença danada anos depois.

Nada mal para um garoto que odiava filmes de faroeste.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s