Acerca da Matrix feminina

Cansei de ver paspalho que, uma hora ou outra, começa a estranhar porque faz aquilo tudo por mulher e se enveredar para se tornar um homem melhor, consequentemente (e de forma inconsciente) que luta em prol da restauração dos valores primordiais masculinos.

E isso nada tem a ver com a Real, porque o que mais pode se ver nos redutos realistas de grande alcance como Facebook é que a maioria está lá por um momento passageiro, um chifre ou um fora que o levou a revolta contra ‘as vadias’. Difícil encontrar pessoas lendo os materiais (e estes também) e querendo evoluir.

Diria que, de 1000, uns 5 passam na peneira e mesmo sem produzir conteúdo fazem um bom trabalho para o mundo depois de descobrir a Real. O resto fica no jogo de rato entre ficar procurando vadiagem de mulher no Ego da Globo e o quanto é bom comer buset@.

Quanto a ‘Matrix feminina’, não acho que seja profícuo debater sobre isso, posto que ninguém é inocente. É como se as ações delas fossem movidas por um coletivo imaginário que as possibilita inibirem de culpa e é isso que elas sempre vêm tanto fazer ao longo dos tempos. Eximir-se de culpa.

A Matrix (e a própria constatação da existência da mesma) não exime nenhum ser de culpa, mas só alerta-o para os possíveis malefícios do mesmo seguir tal corrente. O cara que foi paspalho, caiu na manginice, foi corno, se humilhou e etc ninguém pega leve justamente porque sabem que o processo para retirada deste indivíduo da matrix é este choque de realidade e quebra de empatia que a sociedade lhe dá para amortecer os sentimentos dolorosos e ajudar até ficar torpe e esquecer a causa do problema. Como dizem, a pílula vermelha dói, a azul, não. (Curiosamente tem algo gnóstico nisso, pela cor das pílulas e a sugestionabilidade entre bem e mal, seria um mal passageiro para transpor-se do Véu de Maya).

Então da mesma forma devemos tratar as mulheres, por mais que saibamos que a Matrix funciona para todos. Toda a roda egóica e hedônica é matrixiana e todos nós estamos inclusos, mas isto não exime ninguém de culpa. Retornando para meu argumento inicial, volto a dizer que não é profícuo porque não somos mulheres e não tem como sabermos as minuciosidades do ‘Véu’ delas para debatermos acerca. Muitos da Real já tentaram realizar tal façanha, achando que os parâmetros lógicos realistas se encaixariam em ajudar as mesmas a enxergarem o véu, mas o que acabei vendo na realidade foi só a criação de mais um grupo guiado pelo ego para satisfazer a própria carência e necessidade de atenção, onde vale aquela máxima que, mesmo sabendo e falando da Matrix, nunca se sai dela.

Houve e deve haver mulheres na humanidade interessadas em remover o Véu e viver uma vida baseada em princípios, se sobrepondo a própria natureza do seu sexo que é a vaidade. Mas esta batalha é delas. A nossa (pessoal E comunitária, posto que participamos de um fórum, de uma comunidade ou, enfim, interagimos entre si com um ideal comum) já é trabalhosa e grande demais, uma grande responsabilidade que veio com os grandes poderes de percepção que ganhamos com os materiais realistas.

Como diz o Thoth, vamos nos ater as nossas guerras. Esta, da Matrix feminina, não é nossa.

Anúncios

4 pensamentos sobre “Acerca da Matrix feminina

    • Discordo veementemente do artigo como um todo, vou fazer um artigo sobre isso para deixar-me claro, porque ele tocou em pontos interessantes.

      Mas é uma clara visão Nietzschiana o conceito que a moral, a ética e a honra são ideais plantados nos homens por uma sociedade FEMINISTA. Homens na antiguidade que plantaram e formaram tais valores para sustentar a própria sociedade como um todo, sabendo dos instintos animais e imediatistas da humanidade.

      Não me alongarei aqui, mas ser MAQUIAVÉLICO é claramente algo doentio, por mais que você, eu ou qualquer outro seja, afinal, é complicar a vida (que já é complicada) se fazendo (e fazendo os outros) de peças. Como todo mundo usa a ferramenta, homens como eu também aprendem a usar, mas não quer dizer que eu não considere doentio.

      Agradeço compartilhar, depois produzirei um artigo sobre, espero dispor de tempo, rs.

      • Espero pela sua resposta, até porque eu tenho a tendência a concordar mais com o Rollo Tomassi que contigo. Em minha opinião a honra deve ser valorizada, mas por outro lado não devemos dar pérolas a porcos.

        Abraço e parabéns pelo artigo.

      • Natural e você não está totalmente errado, o Tomassi que está.

        Seu comentário sobre pérola aos porcos está certíssimo. Talvez eu faça um podcast, porque o tema é gigante, aguarde até o fds.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s